terça-feira, 1 de abril de 2014

Quem sou eu?




Quero que eu, tu e o mundo sejamos felizes!
Sou alguém que, definitivamente, não me escondo.
Sou avessa a tantas coisas, e proponho-me sempre que tudo seja mais simples, verdadeiro e sincero... Já me encontrei, desencontrei e reencontrei tantas vezes com as atitudes das pessoas e foi o amor, que me fez acreditar sempre que vale a pena vencer e lutar, jamais deixarei de acreditar nesta força impulsionadora... Fui alguém que pulou com a filha em cima da cama, que fez mil palhaçadas para a ver feliz e sorrir, sem me importar com etiquetas e clichés, não acredito nas felicidades baratas que a televisão oferece.
Quero ver mais filhos e pais pularem em cima da cama, quero olhar em todos os olhos e enxergar mais além do que posso ver, para lá do visível...
Quero mais almas irmãs, mais respeito, mais silêncios, mais felicidade e esperança, quero mais mentes voltadas para o alto e que carreguem nos olhos todo o pó das estrelas e que essa luz se infiltre por cada poro e permaneça a brilhar, enquanto apaga uma a uma todas as dores...
Quero mais entrelinhas para que possas continuar a escrever os espaços em branco sem lhe perderes o sentido, e mesmo que o mudes, que ele seja feito de brilho com brilho...
Quero continuar a sonhar, uma história de paz em que todos nos juntamos e caminhamos em prados verdes e a paz e a serenidade impregnam o ar com gemidos inexprimíveis de um contentamento inexplicável, sentido segundo a segundo em cada poro o amor inflamar e no coração descompassado, derramar e na alma mergulhar.
Quero envelhecer com a certeza de continuar a voar o mais alto possível, viajar o mais longe possível dentro de mim mesmo e dentro do mundo também.
Quero gritar ao mundo um amor incondicional colorir a vida de cada um de arco-íris, e entupir-me de tudo o que for verdadeiro, puro e sublime.
Quero o gosto do gostar de antigamente, quero a inocência dos povos sem civilização, alheios ao consumismo... quero viver de uma forma sem igual e fora do normal.
Quero derramar a minha essência e que ela seja acolhida numa taça onde o amor ferva e misture a minha com a tua.
Estou tão cansada das faltas, das ausências, das desculpas, do comodismo, da falta de compromisso, de promessas, de elogios feitos de hipocrisia, dos vazios daqueles que nos dizem amar, das poses, couraças, dos rótulos, do faz de conta, do deixa andar, do amanhã eu faço, depois visito-te, de egoísmos. Estou cansada de ser usada, quero apenas servir e ser servida, somos servos e conservos...
Quero algo que me surpreenda, como uma coisa inesquecível que me bloqueie a mente e me apague todas as flechas e me acaricie todas as dores e com sentido me diga estou aqui contigo...

Olho para cima e sei que só Tu me ouves, tudo o resto está por acontecer, só precisamos querer e fazer acontecer...
Quero que me perfures as entranhas e fales de tudo o que estiver aí pendurado guardado arrumado e engavetado, e com jeitinho escutes os gemidos e coloques um perfume de rosas sacudas a poeira e deixes o teu brilho ofuscar-me dia e noite, noite e dia...
Quero ser mais que um corpo, mais que um sorriso, mais que um enfeite, quero mais que um presente caro, mais que palavras bonitas escritas e esquecidas no teu vocabulário.
Quero alguém que descomplique o complicado, que acredite nas soluções e não se inflame de ansiedade porque quero paz!
Quero ouvir alguém no meio de uma tempestade sorrir e sentir que tudo já passou sem ter passado... mas que acredita que vai passar... Porque Ele sempre está aí aqui e acolá!!!
Quero tudo isto porque desejo que tu e eu sejamos felizes... Abraço o mundo neste querer profundo...

Autoria: Alice Barros
Enviar um comentário